sábado, 18 de maio de 2013

Carta para o papa João Paulo II.

Belo Horizonte, 02 de Setembro de 1989. Caro mestre e guia das ovelhas de Cristo, sua Santidade, Papa João Paulo II. Muita paz e muita liberdade é o que desejo à sua Santidade e a todos os filhos e filhas de Deus. Muita paz em nome de Jesus e que a VERDADE seja realmente compreendida, divulgada e vivida, pois só assim será possível haver liberdade e perfeição... o Céu, já aqui na terra. Caro mestre e amigo em Cristo, Papa João Paulo II, aqui venho para expor o que aconteceu e acontece comigo, desde 05/01/1980, pouco antes de sua visita ao nosso Brasil. Sobre o trabalho, que fiz, com o título: “Você Sabe Quem é Você?...E se Autoconhece?”, posso explicar o seguinte: “A chave para compreender todos os assuntos apresentados e perguntas feitas está na aceitação de que não só o “Espírito Santo” comunica conosco e que não temos uma vida só num corpo de carne e sim milhares de vidas”. Eu, desde o dia 05/01/1980, passei a aceitar a reencarnação ou a teoria das vidas sucessivas, o que veio explicar para mim todas as minhas dúvidas, todos os acontecimentos da minha vida e da vida de todos. Desde o dia 05/01/1980 também passei a sentir ao meu lado a presença do “Espírito Santo”, como também as presenças de muitos outros “espíritos”; isto é: almas dos nossos irmãos, que já passaram para a VIDA, ao lado ou na presença de Deus (ou se quiser, que já morreram). Por causa dos fenômenos espirituais ou parapsicológicos, que aconteceram comigo, fui tratado como desequilibrado mental. Até um de meus irmãos, que é frei franciscano, juntamente com o psiquiatra Roberto F. do Amaral, tentaram me convencer que eu estava doente e aí disse para eles: “Para que eu aceite, que esteja doente, é necessário que tudo o que aprendi sobre DEUS e religião seja mentira.... se tudo for mentira, então estou doente e fui enganado”. Mas como sentia a presença do Espírito Santo e de outros espíritos ao meu lado e queria (como quero até hoje) revelar os meus sentimentos para os outros, então a psiquiatria materialista me considerou anormal, doente mental e por causa dos fortes remédios controlados, que são cadeias químicas para o espírito, não conseguia nem pensar e tive que afastar do meu trabalho em 25/05/1982. Fui até aposentado por invalidez em 01/08/1985, mas pedi o cancelamento da minha aposentadoria e em 10/02/1986 o consegui. Voltei a trabalhar em 19/03/1986. Os mais bonitos e importantes fenômenos espirituais, que aconteceram comigo, foram: 1º) Nos dias 5 a 10/01/1980, quando senti a presença do “Espírito Santo” ao meu lado. 2º) Em agosto de 1982, dentro da Igreja de Santa Teresa, em Belo Horizonte, pois quando entrei na Igreja para assistir a Santa Missa fui envolvido por vibrações e sentimentos indescritíveis de uma beleza e alegria infinitas.... Era o CÉU já aqui na Terra. Quando, por receio de dar escândalo na Igreja, saia da Igreja ouvi uma voz, que me disse o seguinte: “Você é o apóstolo de Cristo, João Evangelista” (é claro e lógico, que reencarnado). Fiquei meio aéreo, tentando compreender o acontecido.... mas não tinha outra saída, pois ouvi a voz reveladora com muita nitidez. Um Padre desta Igreja conversou muito comigo, depois do fenômeno revelador, mas ele deve ter julgado que eu estava drogado, pois nada compreendeu. O nome do Padre é Cornélio, se não me engano. (Nunca fiz uso do cigarro, de bebidas alcoólicas e de drogas). Quando o Padre me perguntou se não tinha medo de polícia, quis respondê-lo assim: “Polícia vai ter mais medo de mim do que o diabo da cruz”, mas respondi: “Não, pois só quero a paz”. (Procurei o Padre ainda por duas vezes para falar do assunto, mas não foi possível o diálogo amigo e evangélico: a vivência plena do amor e com amor). 3º) Em 25 e 26/11/1983, quando Jesus sintonizou comigo pela primeira vez... O sentimento foi indescritível... Era viver de corpo e alma no céu ao lado de DEUS... na presença de DEUS. 4º) No dia 11/04/1984, quando veio me visitar pela primeira vez a mãe de Jesus, Maria de Nazaré e conversamos muito...Fiquei sabendo de verdades e muitas coisas discutíveis para a Teologia Católica e Cristã. 5º) No dia 12/04/1984, ali pelas 15,30 horas, quando também sintonizou comigo o próprio DEUS-PAI... Era o infinito tornando-se finito ou o finito tornando-se infinito... Era o impossível sendo possível. 6º) No dia 20/11/1984, DEUS-PAI tornou-se DEUS-PAI-MÃE, outra emoção indescritível, pois o mistério da VIDA tornava-se limpo e claro... Isto é: sem nenhum mistério mais. 7º) Em fins de 1986, quando lia um livro reencarnacionista, no qual se diz que o São Francisco de Assis é uma reencarnação do apóstolo São João Evangelista, e aproximando-se o “Deus-Pai-Mãe”, que particularmente chamo de “Velho Jó ou Mãe Josefina”, pois nunca posso revelar que o próprio “Criador” é o meu guia maior e comunica comigo, perguntei a Ele: “ O que, o Senhor, me diz sobre este livro?”. E Ele me respondeu: “A nossa responsabilidade é sobre o que lhe contamos, o resto você acredita se quiser, mas o homem é aquilo que ele pensa”. Depois aceitei que Francisco de Assis e João Evangelista são duas encarnações do mesmo espírito..., assim a minha responsabilidade tornou-se ainda maior. Posteriormente perguntei a “DEUS-PAI-MÃE” o porquê da revelação na Igreja de Santa Tereza, em agosto/1982, Ele me respondeu assim: - “Foi para você ter estrutura para nos receber” (senão eu morreria na mesma hora libertando-me da carne, por causa da imensa e profunda alegria vivida). A poesia descrita na última página do trabalho foi inspiração do “Velho Jó ou de Deus-Pai” e por isso a transcrevo aqui, alterando o “EU para DEUS”: Deus não está lá nas alturas No infinito inacessível, Oculto de todas as criaturas. Deus não é inatingível... Insensível, Mas Deus está aqui como água pura, Para matar a sede de toda criatura. Deus está aqui ao lado de você, Como um Pai, como uma Mãe, Cheio de amor para amar você, Um filho, uma filha, um pai, uma mãe. Para receber o amor de Deus e sua ternura, Não precisa ser uma raça eleita e pura, Pois Deus ama toda criatura... Como sei que não estou sozinho, nesta difícil parada ou missão, resolvi divulgar desta forma este meu grande problema religioso e teológico, confiando em Deus, que fará com que os companheiros apareçam. Pois o próprio Deus-Pai ou Velho Jó me respondeu, quando lhe perguntei: “Qual é a razão para a sua presença aqui ao meu lado e desta maneira?”. Aí Ele me respondeu: “Foi porque Eu falei com Jesus da necessidade de que todas as religiões, que seguem o EVANGELHO, aceitem e preguem a reencarnação e a mediunidade, princípios que irão reformar todas elas e aí ele, Jesus, me pediu para ajudá-lo, pois já tentava isto há muito tempo e por isso estou aqui”. Peço a iluminação do Espírito Santo para a sua Santidade, Pp. João Paulo II, pois não é em vão que o Senhor veio de um país comunista, com um governo ateu e a maioria do povo católico, e que é muito grato ao meu coração, pois para mim a Polônia é também minha pátria. O que acontece com a Polônia hoje eu já esperava desde o início desta década. Termino esta como terminei outra carta, enviada com o mesmo trabalho em 09/07/1989: “Se o Senhor ou se sua Santidade, Pp. João Paulo II, julgar que tudo isto que lhe revelei é heresia ou debilidade da minha mente, eu lhe peço: “Queime tudo isto: esta carta e o trabalho”. Mas, desde já lhe confesso também, como o assunto é muito sério, fico com cópia de tudo”. Um grande abraço para sua Santidade e desejo paz, amor e liberdade para todos em nome de Jesus de Nazaré, nosso Mestre e guia. O irmão em Cristo..... Rosário Américo de Resende. P. S.: Outra mensagem recebida da Mãe Josefina em 29/08/1989: “Eu só quero saber, / Como na terra a paz, fazer. / Pois a luta entre o mal e o Bem, / É uma disputa eterna também. / Cada um, no seu íntimo, sabe bem: / Que as armas nesta luta não são iguais, / Como também os objetivos são desiguais. / As armas do mal são de destruição / E as armas do Bem são de construção. / O Bem respeita, ama e quer ser fiel. / O mal diz que ama e quer ser infiel. / O mal age com ódio, vingança e prisão. / O Bem atua com amor, perdão e libertação / O mal quer o poder, o domínio... e ser servido./ O Bem quer doar, colaborar, ajudar e servir. / O mal busca a mentira, o engano e a falsidade. / O Bem procura a sabedoria, a perfeição e a verdade./ Cada um toma o seu partido: ou é do mal ou é do Bem. / E cada um possui a sua visão e julga que tudo o que faz é do Bem. / O aprendizado leva ao conhecimento, e o conhecimento leva a verdade....... / E juntamente com a moralidade, a justiça, a honradez e a sinceridade, / Conduz a PERFEIÇÃO......... ”. O mesmo.

Nenhum comentário: